terça-feira, 17 de março de 2009

Ser independente...

                                     (Tina e eu em uma de nossas "saídas")

Posso dizer que tenho uma vida independente.


Há quem se pergunte...

Como uma vida independente se ela depende de uma "ajudinha básica" (uma pessoa para me dar um apoio-zinho)  para sair, mesmo que de cadeira de rodas?


Depende muito do ponto de vista de cada um, mas do meu ponto de vista eu digo que, mesmo assim continuo sendo independente sim, pois a ATITUDE de sair ou fazer alguma coisa sou eu que "tomo", não dependo de ninguém para isso.


O fato de se ter uma deficiência física, não quer dizer que você é incapaz. 

Muito pelo contrário.


Estando em casa (do portão pra dentro) eu consigo fazer tudo sozinha, faço as minhas atividades físicas, cuido do Piti, se precisar eu limpo, lavo, passo, cozinho e também trabalho no computador, claro que tudo "na minha velocidade", certo?!  


E conto com "as paredes e os móveis" da casa para me apoiar (apóio para ter equilíbrio)! 

Dessa maneira vou e faço!   


Costumo dizer que sou rodeada por "anjos sem asas", porque sempre que saio e preciso de "uma mãozinha", lá está um deles para me dar "suporte". 

É o que acontece quando preciso sair...para ir as terapias por exemplo...vou sozinha...


E você ?? Tem a sua (só sua) vida independente?

Não confundir VIDA independente com SITUAÇÃO independente.


9 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá Marisa,

É bom ser-se independente.

Aprecio e admiro a tua enorme força.
Continue sempre assim e rodeada, sempre pelos teus anjos sem asas e do Piti! ;)

Beijo e abraço

Isa Grou disse...

Olá Maria Paula,

Com certeza é muito bom ser independente sim.
Obrigada, viu!
Apenas faço "a minha parte", só isso.

Grande beijo.

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

tinandrade disse...

Essa é uma das coisas mais lindas que já li de você. Pode começar o livro por este capítulo, que eu deixo (risos). Te amo.

Isa Grou disse...

Olá Manzas,

Obrigada pela agradável visita e pelo lindo poema deixado, viu!

Um eterno abraço para você também.

Isa Grou disse...

Tina querida...

Que alegria receber um comentário desses de você... nossa...
Arigatou, viu!

Também Te Amo.
Bjs.

Silvia disse...

Concordo com você. Existem pessoas que não tem limitação física nenhuma e são tão dependentes de outras, precisam que outras pessoas digam o que devem ou não fazer. Independência é uma questão de atitude!

Beijosss e bom domingo.

Isa Grou disse...

Olá Silvia,

ATITUDE.....é que faz a diferença.....

Bjs.

Meri Pellens disse...

Também acho que ser independente é tomar as decisões fundamentais da própria vida, que nos fazem ser quem somos. Claro que ajuda sempre precisamos, e quem não precisa? Uns mais outros menos. Mas o fundamental somos independentes. Sou eu e somente eu, que posso decidir ser ou não feliz, e não dependo de nada nem de ninguém para isso. Por isso sou independente SIM! Só sendo feliz posso fazer o outro também feliz, e assim ser ainda mais feliz.

Beijos na alma!